Date: Setembro 21, 2016

Author: Eu Consigo

Tags: , ,

No Comments »

Instantes Azlheimer – A campanha que desfoca fotografias no instagram para que a doença não seja esquecida

À semelhança do que aconteceu em 2014, no âmbito do dia Mundial da Doença de Alzheimer – 21 de Setembro – a campanha Instantes Alzheimer, desenvolvida pela Ogilvy & Mather Portugal, recorre novamente às redes sociais para sensibilizar as pessoas para esta doença. Desta vez utiliza o Instagram – instantesalzheimer – onde conta com o apoio de figuras públicas como Mariana Monteiro, Nuno Markl, Ricardo Pereira, Kelly Bailley, entre muitos outros que, ao longo do dia de hoje, irão partilhar uma fotografia desfocada de um momento que gostavam de recordar para sempre.

[slideshow_deploy id=’3916′]

«Esta campanha é mais um ‘grito’ de alerta para esta doença que afecta não só os pacientes de Alzheimer mas também as suas famílias, que vêm os seus mais queridos esquecerem-se de todos os momentos e pessoas com quem se cruzaram ao longo da sua vida. É importante estarmos conscientes do que é a doença e em alerta para os primeiros sinais da mesma, quer em nós, quer nos nossos familiares», refere Tatiana Nunes, Responsável de Comunicação da Alzheimer Portugal.

Saiba mais sobre esta acção aqui – www.esqueci-me.pt

A doença de Alzheimer é um tipo de demência que provoca deterioração global de diversas funções cognitivas (memória, atenção, concentração, linguagem, entre outras) comprometendo, consequentemente, o desempenho da pessoa nas actividades da vida diária. Estima-se que a doença afecte 50% a 70% das pessoas que sofrem de demência.

Existe, no entanto, formas de retardar a sua evolução, bem como estratégias para promover a autonomia da pessoa com demência. Saiba mais aqui – Promova a autonomia da pessoa com demência – dicas para a casa.

Se é cuidador de uma pessoa com a doença de Alzheimer e sente que está em constante sobrecarga saiba que existe diversos recursos e serviços que o podem ajudar. Conheça alguns aqui – 10 sinais de stress do cuidador | Terapia Ocupacional ao domicílio


Texto realizado por:

nothing found.

Leave a Comment

Partilhe :)