fbpx
A carregar Eventos

« Todos os Eventos

A Vida depois do AVC – Capacitar para a Autonomia e Vida Independente

Junho 24 * 6:00 pm - Julho 17 * 9:30 pm

A Vida depois do AVC formação certificada

Duração da formação:

20 horas (5 horas por módulo)

Nota: Pode inscrever-se em toda a formação ou apenas em um ou mais módulos.

Datas:

Primeira edição – INSCRIÇÕES FECHADAS

AVC: Direitos para uma vida mais independente e autónoma: 15 e 19 Abril (18h-20h30);

AVC: Gestão das emoções para uma vida mais independente e autónoma: 22, 23 Abril (18h-20h30);

AVC: Comunicação para uma vida mais independente e autónoma: 29  Abril e 3 Maio; (18h-20h30);

AVC: Segurança para uma vida mais independente e autónoma: 7 e 10 Maio (18h-20h30).

 

Segunda edição – INSCRIÇÕES FECHADAS

AVC: Direitos para uma vida mais independente e autónoma: 27, e 29 de Maio (18h-20h30);

AVC: Gestão das emoções para uma vida mais independente e autónoma: 4 e 7 de Junho (18h-20h30);

AVC: Segurança para uma vida mais independente e autónoma: 10 e 12 de Junho (18h-20h30);

AVC: Comunicação para uma vida mais independente e autónoma:  18 e 19  de Junho (18h-20h30).

 

Terceira edição

AVC: Direitos para uma vida mais independente e autónoma: : 24 e 26 de Junho (18h-20h30);

AVC: Gestão das emoções para uma vida mais independente e autónoma: 1 e 3 de Julho (18h-20h30);

AVC: Segurança para uma vida mais independente e autónoma: 8 e 10 de Julho (18h-20h30);

AVC: Comunicação para uma vida mais independente e autónoma: 16 e 17 de Julho (18h-20h30).

 

Modalidade de formação:

E-Learning síncrona (plataforma Zoom)

Pertinência:

Os estudos mais recentes, apontam para que 1 em cada 4 pessoas, provavelmente sofrerá um ou mais AVCs ao longo da vida. O AVC é a principal causa de morte e de incapacidade permanente em Portugal (INE, 2021), registando-se cerca de 30 mil episódios por ano, segundo a DGS. Em Portugal, perdem a vida por esta causa, cerca de 10 mil pessoas por ano (INE, 2021). No entanto, entre os sobreviventes, estima-se que mais de 50% ficam com incapacidades graves ou muito graves, altamente limitativas, nomeadamente físicas e/ou motoras, comunicativas, cognitivas, emocionais, sensoriais ou outras, como cansaço crónico.

Esta é uma situação que muda a vida de cada sobrevivente de AVC, mas também de quem os acompanha ao longo do seu processo de recuperação, família ou não, mas sempre cuidadores. Estes acumulam às suas atividades do quotidiano as do sobrevivente de AVC, assumindo, muitas das vezes, papéis duplos. Ambos (sobreviventes de AVC e cuidadores) veem-se forçados a abandonar as suas rotinas de vida (social, cultural, de lazer e produtiva), ficando mais vulneráveis a desenvolver quadros de stress, depressão e burnout.

É também sabido que 70% dos cuidadores informais portugueses não recebem qualquer formação que os apoie na prestação de cuidados (Estudo do perfil do cuidador informal/familiar da pessoa sénior em Portugal, 2018).

Desde a sua constituição, em 2016, a Portugal AVC tem vindo a receber e registar inúmeros contactos de sobreviventes de AVC e seus cuidadores. Organiza também, regularmente, encontros de sobreviventes de AVC, e mesmo cuidadores, obtendo, por estas via, uma particular sensibilidade sobre as suas principais preocupações. Entre estas, são especialmente relevantes/recorrentes as questões relacionadas com o gozo de direitos, a gestão das emoções, a segurança e as dificuldades de comunicação. Desta forma, foi
possível elencar áreas temáticas para potenciais formações que permitam capacitar estes públicos para uma maior autonomia na vida pós-AVC.

Entre as sequelas mais comuns de AVC contam-se a hemiparésia e hemiplegia, ao nível físico, comprometimentos cognitivos/sensoriais de diversas ordens, e dificuldades de comunicação. Em consequência, a pessoa fica condicionada na realização das suas actividades de vida diária, vendo reduzida a sua autonomia e independência na vida quotidiana e na realização das atividades significativas, produtivas e de lazer.

Esta formação pretende contribuir para a inclusão dos sobreviventes de AVC através da sua capacitação e da dos seus cuidadores para a autonomia, através da organização, disponibilização e divulgação de informação relevante (Eixo Estratégico 5, objetivo 1). Procura também capacitar as instituições dos setores social e da saúde para a promoção da autonomização (Eixo Estratégico 5, Objetivo 2), através da formação dos seus agentes, nomeadamente profissionais de saúde e de serviço social.

Objectivo geral:

Formar e informar os sobreviventes de AVC e seus cuidadores informais no sentido de os capacitar para uma vida mais autónoma e independente, através da melhoria do exercício de direitos, gestão emocional, segurança nos ambientes de desempenho e comunicação;
Formar e informar os agentes de instituições públicas e privadas que prestem serviços aos sobreviventes de AVC e cuidadores, através de um melhor esclarecimento dos profissionais em áreas consideradas sensíveis para os beneficiários.

 

Conteúdos:

AVC: Direitos para uma vida mais independente e autónoma

Carga horária- 5 horas / Formadora: Dra. Rosário Zinck dos Reis

  • Direitos, benefícios e serviços disponíveis
  • Estatuto do Cuidador
  • Regime do Maior Acompanhado

AVC: Gestão das emoções para uma vida mais independente e autónoma

Carga horária- 5 horas / Formadora: Dra. Janina Fontoura

  • Estratégias para evitar/combater a depressão
  • Alterações de comportamento ou personalidade
  • Ajudar, mas até que ponto?
  • Burnout do cuidador

AVC: Segurança para uma vida mais independente e autónoma

Carga horária – 5 horas / Formador: Terapeuta Ocupacional António Marques

  • Transferências e posicionamentos
  • Melhorar a segurança em casa
  • Apoio à mobilidade autónoma do sobrevivente de AVC

AVC: Comunicação para uma vida mais independente e autónoma

Carga horária – 5 horas / Formadora: Terapeuta da Fala Paula Valente

  • Necessidades Complexas de Comunicação (disartria, afasia, apraxia)
  • Oportunidades e barreiras de comunicação
  • Sistemas de comunicação aumentativos e alternativos

Destinatários:

Sobreviventes de AVC; Cuidadores formais ou informais de sobreviventes de AVC; Representantes de entidades públicas ou privadas da área da saúde, área social, administração pública.

PROJECTO CO-FINANCIADO:

ENTIDADE PROMOTORA:

 

ENTIDADE FORMADORA:

 

 

 

ENTIDADE CERTIFICADORA:

 

 

 

 

 

Metodologia de formação:

Métodos utilizados: expositivo, demonstrativo e activo

 

Metodologia de Avaliação:

Formativa – Observação da execução de exercícios; formulação de questões orais.

Sumativa – teste de escolha múltipla no final da formação

Critérios e ponderação:

Domínio de conteúdos 10%;
Aplicação de conteúdos a situações concretas 10%;
Participação individual 10%;
Participação de grupo 10%;
Atenção 10%;
Aquisição de conhecimentos 50%

A classificação final é apurada da seguinte forma: ficha de observação dos formandos 50%+teste de avaliação 50% Escala de avaliação: 1 – Insatisfaz 2 – Satisfaz 3 – Bom 4 – Muito Bom 5 – Excelente

 

Assiduidade dos formandos:

Os formandos deverão comparecer a 90% do tempo total da formação, mantendo as suas câmaras ligadas no caso de formação online. Os atrasos superiores a 15 minutos, relativamente aos horários estabelecidos, carecem de justificação. Compete ao Coordenador de cada formação a aceitação de justificações de faltas apresentadas pelos formandos, registando na folha de presenças se a mesma será justificada ou não.

Condições de certificação final:

Aos formandos com aproveitamento na formação será entregue um certificado de frequência por entidade de formação certificada, emitido através da Plataforma SIGO.

Recursos didácticos/pedagógicos:

-Computador
-Powerpoint
-Quadro branco
-Projector

Formadores:

 

 

Rosário Zincke dos Reis – Advogada desde 1987, especialmente dedicada aos Direitos das Pessoas com capacidade diminuída; Formadora, com Certificado de Aptidão Profissional emitido pelo IEFP, desde 2008.

 

 

 

Janina Fontoura – Licenciada em Psicologia Clinica e da Saúde. Especializada em neuropsicologia, com diferenciação no Acidente vascular Cerebral, Traumatismo Crânio Encefálico e alterações cognitivas e comportamentais do Envelhecimento e Perturbações Neurocognitivas. Exerce Psicologia Clínica desde 2006, com desempenho de funções em instituições públicas e privadas, em Portugal e no Estrangeiro.
Docente e formadora de profissionais de saúde, na área da Psicologia e Neuropsicologia, em diversas instituições. Autora e coautora de artigos científicos e livros, na área da Psicologia e
Neuropsicologia. Palestrante e membro da comissão organizadora em vários eventos científicos. Atualmente, exerce funções de neuropsicóloga no Serviço de Medicina Física e de Reabilitaçãodo Hospital da Prelada e faz clínica privada também em instituições externas, no Porto.

 

António Marques – Terapeuta Ocupacional com experiência no tratamento e aconselhamento especializado a pessoas com mais de 65 anos e seus cuidadores. Foi Terapeuta Ocupacional no Hospital Ortopédico de Sant’Ana, colaborador da Escola Superior de Saúde do Alcoitão e da Escola Superior de Saúde de Leiria como professor assistente do curso de Terapia Ocupacional. É cofundador e coordenador da Eu Consigo, empresa onde acompanha diversos utentes como terapeuta ocupacional e supervisiona a equipa de terapeutas. É o principal formador da empresa para as áreas de Transferências e Posicionamentos, Ergonomia e AVC.

 

Paula Valente -Terapeuta da Fala Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Porto desde 2008; Mestre em Linguística Clínica pela Universidade Católica Portuguesa; Pós-graduada em Competências de Comunicação Clínica pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto; Formada pelo Aphasia Institute – Canadá; Fundadora,  Diretora clínica e Executiva do Instituto Português da Afasia; Formadora certificada.

 

Valores:

Os valores apresentados são isentos de IVA.

Inscrição na formação inteira (4 módulos): 15 euros

Inscrição por módulos: cada módulo 5 euros

Dados de pagamento:
Titular: PT AVC UNIAO SOBREVIVENTES FAMILIARES AMIGOS
IBAN: PT50 0035 0930 00154892130 23

Para se inscrever, escolha um dos seguintes formulários:

Formulário de Inscrição A – preenchimento rápido, para formandos que não precisam de certificado de formação

 

Formulário de Inscrição B – para formandos que pretendem atribuição de certificado de formação por entidade certificada (plataforma sigo)

 

Consulte o Regulamento aqui – Regulamento de formação

 

Detalhes

Início:
Junho 24 * 6:00 pm
Fim:
Julho 17 * 9:30 pm
Etiquetas de Evento:

Organizador

Portugal AVC – União de Sobreviventes, Familiares e Amigos
View Organizador Website

Local

Online

Próximos eventos

Videoteca do cuidador

Catálogo de formação

catálogo de formação

Subscreva a nossa Newsletter

Copyright 2012 - Eu Consigo. All Rights Reserved Em caso de litígio o foro competente será o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa

scroll to top
Follow by Email
Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram