6 Desejos que a Terapia Ocupacional pode ajudá-lo a realizar em 2016

A poucas horas do fim do ano é inevitável fazer novos planos, traçar objectivos e sonhar com o que pode acontecer em 2016. Para garantir que vive a sua vida ao máximo, seja qual for a sua idade ou estado de saúde, não se esqueça de incluir na sua nova agenda estes objectivos fundamentais. A nós cabe ajudá-lo a realizá-los.

Ter uma vida mais independente

A Vida Independente está a dar que falar e certamente 2016 será um ano de viragem para todas as pessoas com deficiência que procuram novas soluções alternativas à institucionalização. Porém, todas as pessoas, com ou sem deficiência, se vêem em algum ponto da vida a braços com situações de maior dependência, quer devido a doença, acidente ou ao envelhecimento. Se está numa destas situações, enfrente 2016 com optimismo. Afinal, dispomos hoje como em nenhuma outra época de uma diversidade de soluções terapêuticas, produtos e tecnologias de apoio que podem ser utilizadas para tornar mais fácil e satisfatório o seu quotidiano.

Manter o cérebro saudável

Evitar o desenvolvimento de processos demenciais é uma preocupação comum a todas as pessoas que começam a sentir dificuldades de memória ou concentração. No entanto, nem todas sabem que iniciar um treino cognitivo é uma das poucas coisas que se pode fazer para atrasar o desenvolvimento destes processos. Seja qual for a sua idade, comece desde já a treinar o seu cérebro, mantendo-o tão activo quanto possível. Já é possível inscrever-se numa aula de ginástica cerebralrealizada em grupo ou fazer treino cognitivocom um terapeuta ao domicílio.

Iniciar uma nova actividade

Gostaria de iniciar uma nova actividade mas anda com medo de arriscar? Talvez o início do ano seja a altura ideal para se libertar desse medo. Pense que as actividades não têm de ser realizadas exactamente do mesmo modo por todas as pessoas. Afinal, todos somos seres únicos, com características específicas. Assim, deve ser possível adaptar a actividade à pessoa que a desempenha. Reflicta sobre o que gostaria de fazer este ano e encarregue um terapeuta ocupacional de adaptar essa actividade  às suas características e necessidades e de ajudá-lo a treinar para que consiga realizá-la.

Tornar a casa mais segura

Já reparou que num bloco de apartamentos todas as cozinhas são iguais, independentemente das características das pessoas que vivem em cada casa? No nosso dia-a-dia não estranhamos que uma pessoa com 1,90 tenha de preparar os legumes para a sopa na mesma bancada que uma pessoa com 1,45, ou que uma pessoa de 80 anos use uma casa de banho igual à de outra de 20. No entanto, cada pessoa tem as suas características, limitações e necessidades e cada casa deveria ser adaptada de modo a proporcionar maior conforto, qualidade de vida e segurança a quem lá vive. Se em 2015 caiu em sua casa, se sentiu dificuldades de mobilidade, se há coisas que lhe custam fazer em casa, pense em rever e adaptar alguns aspectos da habitação com o auxílio de um terapeuta ocupacional.

Recuperar

Se 2015 foi um ano mau no que diz respeito à saúde, 2016 será decerto tempo de recuperar. Se foi vítima de doença ou acidente, as actividades que são importantes para si poderão ter de ser adaptadas e o ambiente em que vive reajustado. O mais importante porém é manter o foco nas capacidades (em vez de nas limitações) e avançar com optimismo em busca da recuperação. O terapeuta ocupacional ao domicílio ajudá-lo-á a enfrentar os desafios ao seu ritmo e no seu ambiente de desempenho, enquanto presta aos cuidadores o aconselhamento necessário.

Aceitar ajuda

Manter-se activo, independente e feliz não é sinónimo de fazer tudo sozinho. Em 2016, lembre-se que aceitar ajuda pode ser o melhor caminho para uma vida mais saudável e que ser acompanhado por um familiar, um terapeuta ou um ajudante pessoal pode fazer a diferença entre um ano bom e um ano mau. Também se é cuidador, não se acomode a uma vida de satisfação de necessidades de um ente querido que se tornou dependente de si. Mais importante do que prestar ajuda a quem de nós precisa é mantermo-nos saudáveis para cuidar dessa pessoa. Pense em obter aconselhamento personalizado ou em fazer formação, ou ainda na possibilidade de contratar um ajudante pessoal. com quem partilhar a responsabilidade de cuidar.

 

Mais um ano chega ao fim e damo-nos conta de como o tempo passa a correr. Quando se trata de sermos mais felizes e termos uma vida com maior qualidade, todos os dias contam. Não há melhor data que 1 de Janeiro para começar a pôr em prática as mudanças necessárias. Conte com a nossa equipa para o que precisar.

Leave a Comment

Partilhe :)