Date: Setembro 24, 2018

Author: Eu Consigo

Tags:

No Comments »

Quer ser melhor TO? Preste atenção.

Quanto mais sabemos sobre os clientes, melhores terapeutas ocupacionais somos, certo? Então, como podemos ensinar aos nossos clientes a serem melhores comunicadores? Espere, nós não podemos controlar isso! Mas podemos aprender a ser melhores ouvintes ao utilizarmos um conjunto de estratégias.

Pratique o “Mindfulness”

Enquanto está com o seu cliente, foque-se nesse momento em que tudo o que está a fazer é ouvir. Inspirando-se no ioga, preste atenção em si mesmo, respire fundo algumas vezes e centre a sua atenção na informação que está prestes a receber. Não julgue, não tente resolver o problema, não deixe a sua mente vaguear.  Em vez disso, mantenha-se perfeitamente presente e consciente do que o cliente lhe está a dizer.

Pare de fazer várias coisas em simultâneo

Claro que todos nos achamos incríveis ou que deveríamos ser incríveis, no que concerne ao multi-tasking. De facto, os investigadores confirmaram que é mais produtivo fazer só uma tarefa. Então… nada de notas, nada de tablets, nada de materiais e nada de telemóvel. O seu cliente é o única tarefa em que se deve focar neste momento. Esta
concentração singular vai de encontro ao ponto anterior – manter-se mindful sobre o cliente e o porquê de estar com ele.

Controle a linguagem corporal

Ok, está consciente de que está a ser um bom ouvinte e concentra-se só numa tarefa de cada vez; agora, não deixe o seu corpo esquecer esses objectivos. Tal como nos dois primeiros pontos, faça um esforço deliberado para apresentar uma linguagem corporal aberta e que transmita confiança.
● Faça contacto ocular
● Não cruze os braços nem as pernas
● Vire o corpo na direcção do cliente e debruce-se um pouco sobre ele.
● Relaxe a face e deixe que os seus olhos sorriam

Mantenha uma mente aberta

Você já leu a nota de alta, já sabe o diagnóstico e até já tem algumas intervenções em mente, contudo, tente deixar essas suposições à porta e mantenha uma mente aberta enquanto ouve o cliente. Ao, deliberadamente, adoptar uma mente aberta, pode descobrir algo que é significativo para o cliente.

Faça perguntas

A curiosidade é uma qualidade universal e maravilhosa transversal aos terapeutas ocupacionais. Então, agora, faça perguntas diferentes, dê tempo para o cliente responder e ouça atentamente. Tenha a certeza que as perguntas são de resposta aberta para não acabar com uma série de “sins” e “nãos” como resposta. Espere sempre que o cliente pare de falar e depois introduza uma nova questão.

Reformule

Agora que já ouviu o seu cliente, comunique o plano de intervenção ao incorporar as palavras do cliente nas suas recomendações. Por exemplo: “Como o Sr. Pereira quer ser capaz de subir os degraus da entrada da sua casa na próxima semana, nós vamos treinar subir os degraus em segurança com apoio do seu auxiliar de marcha.”

Ao começar a incorporar estas sugestões deliberadamente, escutar melhor vai tornar-se num óptimo hábito e ajudá-lo a ser um melhor terapeuta ocupacional!

Traduzido a partir do artigo “Want to be a better OT? Listen Up.” de Cheryl Hall (autora OT Toolkit)

Leave a Comment

Partilhe :)