instituicao interior
4

TO na Pediatria

    Terapia Ocupacional na Pediatria

    A Terapia Ocupacional actua na pediatria abrangendo diversos problemas nos componentes cognitivos,  sensório-motores, psicológicos e psicossociais, nas crianças que apresentam dificuldades nas diferentes áreas de desempenho (Actividades da Vida Diária, Produtivas e de Lazer), considerando os seus diferentes domínios de uma forma holística  e numa perspectiva de integração familiar,educativa e social.

    Em pediatria a Terapia Ocupacional dá ênfase ao desenvolvimento das competências que permitem à criança brincar, comunicar e relacionar-se com os outros de uma maneira eficaz, cuidar de si mesmo e aprender utilizando, se necessário, dispositivos e estratégias adequadas às suas necessidades especiais.

    A Terapia Ocupacional em Pediatria actua nas áreas de reabilitação relacionadas com:

    – Paralisia cerebral
    – Atrasos globais de desenvolvimento
    –  Hiperactividade e défices de atenção,
    – Dificuldades específicas de aprendizagem
    – Síndrome de Down
    – Espectro do Autismo
    – Deficiência Mental
    – Perturbações disruptivas do comportamento
    – Condições ortopédicas
    – Baixa visão

    A criança aprende sobre o mundo quando interage com ele usando as informações que lhe chegam pelos sentidos. Essas interacções dão-se sob forma de brincadeiras. É através do brincar e de actividades lúdicas que a Terapia Ocupacional, actua na área de Reabilitação, Estimulação e Desenvolvimento com crianças e jovens.

    O brincar oferece um meio terapêutico muito rico, proporcionando oportunidades para que a criança desenvolva habilidades novas sem ter de se expor em situações que considere de risco. As actividades lúdicas servem de treino para actividades diárias, escolares e actividades de coordenação, atenção e concentração em geral.

    Tipos de Abordagem da terapia ocupacional em Pediatria:

    Abordagem do Desenvolvimento Psicomotor:

    Através do conhecimento sobre o desenvolvimento psicomotor da criança, o terapeuta ocupacional pode simular experiências de aprendizagem que conduzam à aquisição de competências que estejam em défice.Tendo em conta as aquisições emergentes em cada fase do desenvolvimento da criança, o terapeuta identifica quais as capacidades que ela deve adquirir em determinada idade e quais os componentes que devem ser estimulados.

    Abordagem Cognitiva-Comportamental:

    Ao recorrer a este tipo de abordagem, o terapeuta ocupacional baseia-se em princípios de aprendizagem e modelação do comportamento para introduzir na criança comportamentos funcionais e adaptados.

    Tecnologias de Apoio:

    Os terapeutas ocupacionais podem recorrer a tecnologias de apoio, para que a criança consiga participar em actividades, como a comunicação, mobilidade, cuidados pessoais ou em actividades lúdicas.

    Para mais informações, contacte-nos!

    Partilhe :)