Abordagem na Demência

Demência e o papel do Terapeuta Ocupacional

A Demência resulta de uma disfunção cognitiva devido a uma lesão no cérebro. Grande parte dos diagnósticos de demência dizem respeito à doença de Alzheimer (representando cerca de 60% a 80% dos casos). Embora se verifique uma grande variedade de sinais associados à demência, os sinais mais frequentes são: diminuição da memória a curto prazo, diminuição da capacidade de resolução de problemas, diminuição de competências percetuais e alterações da personalidade. O desenvolvimento desta patologia é gradual e pode prolongar-se por vários anos.

Na doença de Alzheimer, a pessoa passa por diversas fases assemelhando-se a um processo de desenvolvimento inverso, sendo que nos últimos períodos da doença a pessoa torna-se totalmente dependente de terceiros.

Os terapeutas ocupacionais são especialistas em análise de atividades e trabalham com pessoas idosas nos mais variados contextos, abordando a demência como uma patologia que afeta o desempenho das pessoas nas suas atividades e tarefas do dia-a-dia (desempenho ocupacional). Os terapeutas podem ensinar estratégias aos cuidadores e outras pessoas próximas, ou até mesmo à pessoa com demência caso esteja numa fase inicial, e avaliam as competências e limitações do cliente de forma a determinar as suas forças, fraquezas e as áreas de desempenho que necessitam de intervenção.

Embora a regressão da doença (e dos respetivos défices cognitivos associados) não seja possível, a pessoa com demência pode demonstrar uma melhoria de autonomia e independência através de compensações e adaptações de atividades. Os terapeutas ocupacionais também dão apoio aos cuidadores para que estes saibam como podem ajudar a pessoa ao seu cuidado.

Onde se pode usufruir dos serviços da Terapia Ocupacional?

Na comunidade, os terapeutas podem intervir com as pessoas com demência nas suas próprias casas, avaliando o contexto e realizando as adaptações necessárias de forma que a segurança do cliente esteja assegurada e promovendo a sua autonomia. Podem também desenvolver treinos cognitivos e outro tipo de atividades para que a evolução da doença não seja tão significativa.

Em lares ou centros de dia, os terapeutas ocupacionais intervêm de forma a manter as competências e capacidades existentes durante o maior tempo possível.

A intervenção da Terapia Ocupacional na demência envolve várias abordagens, tais como:

Estimular a função, promover relações interpessoais e a participação social, e encontrar formas da pessoa com demência continuar a apreciar e a desfrutar da sua vida são os principais pontos-chave para uma intervenção de sucesso da Terapia Ocupacional. Fornecer estratégias e educar os familiares, cuidadores e até a pessoa com demência (caso seja capaz de compreender), e promover as competências da pessoa, irá permitir que tanto o cliente como os cuidadores sintam que têm o suporte e a ajuda necessária para desfrutar a vida ao máximo.

Texto traduzido e adaptado de: AOTA – Dementia and O.T

 

 

Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades

O que é a Terapia Ocupacional?

Copyright 2012 - Eu Consigo. All Rights Reserved Em caso de litígio o foro competente será o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa

scroll to top

Partilhe :)