Date: Julho 23, 2019

Author: Eu Consigo

Tags:

No Comments »

Como estimular a autonomia de pessoas institucionalizadas

Texto e imagem de Fátima Eusébio, Terapeuta Ocupacional.

Cada pessoa deve poder escolher as atividades nas quais deseja participar. No entanto, bem sabemos que dentro de instituições há algumas normas a cumprir.

O que podemos fazer, dentro da rotina das instituições, para favorecer a autonomia da pessoa institucionalizada?

A autonomia pode ser estimulada em processos individuais (auto cuidados ou atividades de lazer que a pessoa realiza/pode realizar sozinha) ou em grupo (dentro dos grupos já existentes ou criando grupos para o efeito).

Deverá sempre ser avaliada a situação atual da pessoa, face às atividades que realiza – sugiro a avaliação por um Terapeuta Ocupacional. Caso não seja possível deve haver um momento de conversa com a pessoa acerca das atividades que gostaria de realizar.

Poderão ser criadas atividades em pequenos grupos com o objectivo de fomentar a autonomia dos utentes: horta, clubes de jogos de tabuleiro, idas às compras, encontros com outras pessoas/serviços/instituições na comunidade.

Podem ser também criados pequenos grupos para ensino de competências: lavores, boccia, receitas a interessados ou a membros da comunidade.

O técnico/pessoa responsável poderá passar a gestão de alguns grupos para os próprios clientes, de acordo com as características pessoais e interesses de cada pessoa (ex.clube de chá, grupo de jogos tradicionais, encontro de leitores, grupo de culinária), ficando o técnico maioritariamente na retaguarda.

O cliente pode ficar responsável pelo seu espaço pessoal, quando este manifesta interesse ou caso faça sentido para o processo do mesmo (ex. fazer a própria cama, limpar o pó do quarto).

Algumas tarefas da responsabilidade de ajudantes de lar podem também transitar para gestão de alguns utentes, com apoio das mesmas (ex. responsabilidade pelo café/bar da instituição, pintar as unhas, colocar as mesas).

Tomar conta de si próprio o máximo de tempo que for possível é uma excelente forma de manter a autonomia.

Caso necessite de ajuda no processo de manutenção da autonomia de uma pessoa, contacte um terapeuta ocupacional.

Leave a Comment

Partilhe :)