Assistentes Pessoais “Eu Consigo”

collage

Os assistentes pessoais”Eu Consigo” vão ao domicílio (casa própria, lar ou residência de acolhimento) tratar do que faz mais falta, para que a pessoa idosa ou com limitações possa manter a qualidade de vida e continuar a viver na sua casa.

Se vive sozinho e sente que precisa de ajuda para se manter autónomo, ou se tem uma pessoa ao seu cuidado e está sobrecarregado, pode contratar um auxiliar para executar algumas das seguintes tarefas:

– Cuidados de higiene
– Banho assistido/supervisionado
– Alimentação assistida/supervisionada
– Administração de medicação
– Mobilidade, transferências e posicionamentos
– Prevenção de riscos domésticos
– Confecção de refeições simples
– Actividades pontuais de higiene do lar
– Apoio em atividades de vida diária/lazer
– Promoção da mobilidade
– Apoio em doenças crónicas ou degenerativas
– Apoio em situações de deficiência
– Apoio a pessoas com demência
– Apoio a pessoas dependentes ou acamadas

O que distingue os assistentes pessoais”Eu Consigo”?

Os assistentes pessoais “Eu Consigo” são formados por terapeutas ocupacionais e psicólogos, de modo a interiorizarem conceitos que consideramos imprescindíveis a esta actividade, nomeadamente:

– Estratégias de transferências e posicionamentos para diminuir os riscos para a pessoa ao cuidado e para o cuidador;

– A importância da ocupação e os pequenos gestos que podem contribuir para tornar mais saudáveis e felizes os dias das pessoas ao cuidado;

– A importância da capacitação, estimulando a participação da pessoa ao cuidado nas mais diversas actividades, fazendo tanto quanto possa;

– Sensibilização para os estados mentais das pessoas idosas e em particular de pessoas com condições de saúde crónicas ou demências;

– Estratégias para lidar com constrangimentos e facilitar a comunicação com o idoso;

– Boas práticas que contribuem para desenvolver habilidades e qualidades, nomeadamente éticas, emocionais e de relacionamento interpessoal, imprescindíveis para se ser cuidador;

– Estratégias de protecção articular e conservação de energia para se protegerem do desgaste causado pelo trabalho.

Desta forma, pretendemos melhorar a capacidade que cada profissional tem de lidar com o utente idoso e, simultaneamente, diminuir o desgaste e os riscos associados a esta profissão.

O trabalho dos nossos auxiliares de geriatria é sempre supervisionado por um terapeuta ocupacional, que discutirá com o auxiliar e com a família da pessoa ao cuidado as melhores estratégias a implementar.
Se pretende saber mais ou contratar um assistente pessoal, contacte-nos.

Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades

O que é a Terapia Ocupacional?

Copyright 2012 - Eu Consigo. All Rights Reserved Em caso de litígio o foro competente será o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa

scroll to top