Apoio de Terapeutas Ocupacionais corta tempo de hospitalização no Hospital Glan Clwyd

Equipas especializadas de terapeutas ocupacionais estão a ajudar os doentes do Hospital Glan Clwyd Hospital, em Bodelwyddan (País de Gales), a restabelecer-se mais rapidamente do que antes.

Fonte: The Leader
Crédito da imagem: The Leader

O novo projecto “Home First” ajuda os pacientes a regressar a casa assim que terminam os seus tratamentos em internamento, após porem em prática algumas actividades impulsionadoras da confiança, tais como andar, fazer a higiene, vestir-se e preparar refeições.

Este programa tem ajudado quase 90% dos pacientes internados no hospital a readquirir a confiança e força necessárias para regressar a casa em segurança.

Após bem sucedido o período de teste, este apoio reforçado da terapia ocupacional foi estendido a todas as alas do Hospital de Glan Cwyd, pretendendo-se que as pessoas regressem a casa mais rapidamente após um internamento hospitalar.

Os terapeutas ocupacionais tomam responsabilidade por liderar o processo de alta dos pacientes, trabalhando directamente com eles, com as suas famílias, com médicos e outros profissionais de saúde, de modo a assegurar-se de que as suas necessidades são satisfeitas.

Espera-se que a redução do período de permanência dos doentes no hospital lhes permita manter a sua independência, enquanto se diminui o  risco de perdas de condição física,  confiança e bem estar emocional durante o tempo passado numa cama de hospital.

A terapeuta ocupacional Jennifer Davies, que liderou o primeiro piloto, afirmou: “O Home First tem tudo a ver com reconhecer como os nossos pacientes querem regressar às suas vidas depois de estarem no hospital, e com como podemos ajudá-los a conseguir isso”.

“Através da avaliação atempada dos doentes, de termos trabalhado com eles para estabelecer objectivos que consigam atingir a alta, e através de reuniões com colegas do hospital, conseguimos resultados visíveis no que diz respeito a conseguir a recuperação da pessoa logo que estão medicamente bem para sair do hospital.”

“Ao darmos resposta a esta questão, estamos a libertar recursos do hospital e a melhorar o fluxo de pacientes.”

Durante o estudo de 5 semanas numa das alas de “Care of the Elderly”os terapeutas ocupacionais trabalharam com outros profissionais do hospital para apoiar pacientes que estavam medicamente prontos para regressar a casa, mas ainda precisavam de cuidados terapêuticos e de enfermagem.

Com este trabalho, a duração da estadia dos doentes participantes no estudo caiu de 7.7 dias para 4 dias, com 89 por centos dos doentes a regressarem a casa com o correcto nível de apoio. O programa “Home First” também reduziu o número de pacientes transferidos para outros hospitais, enquanto cerca de 192 dias de camas foram libertados

Leave a Comment

Partilhe :)