Date: Junho 21, 2016

Author: Eu Consigo

Tags: , , ,

1 Comment »

“Ainda não estás pronto?!” – Adapte a rotina do vestir e reduza o stress

“Filho tu não podes sair de casa sem calças…. Vai-te vestir e despacha-te!”

“Vamos! Rápido! Veste o casaco e aperta o fecho, já estamos atrasados, temos que ir agora!”

“Não acredito que calçaste os sapatos ao contrário outra vez, esse é do pé direito! Troca lá os sapatos antes que caias”

Isto é lhe familiar? Provoca-lhe stress? Se é como a maioria dos pais, provavelmente está a questionar-se quando é que o seu filho vai conseguir vestir-se sozinho sem ser necessária esta rotina stressante do “Já estás pronto/a???”

 


Porque é que as competências necessárias para eles se vestirem sozinhos são importantes?


 

Os terapeutas ocupacionais vêem o vestir como uma actividade da vida diária (AVD). Ser capaz de se vestir sem ajuda é um aspecto fundamental para promover a participação na vida quotidiana. Os terapeutas ocupacionais sabem, conforme a sua experiência, que a capacidade das crianças vestirem-se sozinhas tem um papel importante no nível de stress familiar e na optimização da rotina da família. Isto acontece quer a criaça tenha dificuldades / limitações ou não.

Os terapeutas ocupacionais podem ajudar os pais e as crianças a adquirirem competências e/ou a modificar as tarefas que fazem parte da actividade do vestir com o intuito de promover o desempenho e a independência nessa AVD.

De facto, estudos demonstraram que, para os pais de crianças com autismo, promover o desempenho dessas crianças nas AVDs, seja no vestir, comer ou na higiene pessoal, representa frequentemente uma prioridade, uma vez que irá promover a capacidade da criança ser independente e reduzir a necessidade de dar assistência constante de um-para-um, seja em casa ou na comunidade. Não só facilita conseguir vestir-se de forma independente, como também pode ser benéfico para as crianças em diversas vertentes – promove a força, amplitude, coordenação, memória, sequenciação, orientação espacial, consciência corporal– enquanto lhes permite perceber a importância de completar AVDs que são importantes e significativas para elas.

Se calhar nunca se tinha apercebido como a capacidade de se vestir sozinho pode influenciar o dia-a-dia e até o desenvolvimento da criança.


Mas quando é que é suposto as crianças saberem vestir-se sozinhas?


 

Pode parecer-lhe surpreendente o quão cedo estas competências podem surgir… é verdade, as crianças mais pequenas são capazes de fazer muitas coisas sozinhas quando lhes são dadas as oportunidades, instruções e expectativas apropriadas! Por isso dê uma oportunidade ao seu filho para desenvolver a sua independência e dar-lhe algum descanso!

Ensinar o seu filho a vestir-se sozinho pode ser gratificante e empolgante. Mas também frustrante, demorado e desgastante. As crianças tendem a ajudar os pais a vesti-las por volta do 1 ano / 1 ano e meio de idade. À medida que crescem vão se tornando cada vez mais independentes.

A lista que se segue apresenta diferentes etapas, consoante a idade das crianças, relacionadas com as competências do vestir de forma autónoma. Esta lista representa apenas uma orientação generalista e não serve para realizar qualquer tipo de diagnóstico. Se tem dúvidas sobre o desempenho do seu filho nesta ou noutra actividade do dia-a-dia, consulte um terapeuta ocupacional.


Aqui ficam algumas dicas que poderão promover o desempenho do seu filho.


 

Saiba que, geralmente, tirar ou puxar a roupa para baixo é tendencialmente mais fácil do que colocar ou puxar a roupa para cima.

1. Ensine em primeiro lugar o ultimo passo da tarefa.

É importante promover o sentimento de competência e eficácia durante o processo do vestir. A forma ideal de conseguir isso é deixar a criança realizar o último passo da tarefa sem ajuda. Por exemplo: pode ajudar o seu filho a colocar os braços nas mangas da t-shirt e ajudá-lo a passar a cabeça pelo buraco, mas deixe-o puxar a t-shirt para baixo sozinho. Isto permite que ele termine a tarefa sozinho, sentindo-se competente. Quando uma criança sente que é bem-sucedida, fica mais motivada para trabalhar em coisas que considera desafiantes. Quando ele já dominar o passo de ‘puxar a t-shirt para baixo’, ensine-lhe o penúltimo passo da tarefa – passar a cabeça pelo buraco da t-shirt.

2. Modificar a rotina do vestir:

A) Equilíbrio e coordenação:

– Vista-o sentado. Desse modo diminui o desafio de ter que manter o equilíbrio numa só perna enquanto veste a roupa interior ou as calças.

B) Orientação espacial e dificuldades de frente e verso:

– Ensine o seu filho a localizar primeiro a etiqueta;

– Diga-lhe para colocar a roupa na cama com a parte da frente voltada para baixo, de forma a facilitar que eles a vistam correctamente;

– Quando comprar casacos, dê preferência aos que têm uma cor diferente no interior. São pistas visuais que permitem à criança perceber quando a manga está do avesso.

casaco

C) Alcançar os pés:

– Coloque a criança encostada à parede de forma a estabilizar o tronco e coloque o joelho por baixo do queixo. Assim o pé ficará perto o suficiente para vestir a meia ou calçar os sapatos, retirando o desafio de manter o tronco direito durante a tarefa.

* As meias:

– [principiantes] comece por fazer jogos com o seu filho para que perceba o movimento necessário para colocar as meias: peça-lhe que enfie no pé, até ao tornozelo, o maior numero de elásticos que conseguir. Quando ele começar a dominar esse movimento alterne para as meias!

– Se ele tem dificuldades em perceber qual a zona do calcanhar facilite-lhe a tarefa: compre meias com calcanhares coloridos;

meia-soft-colorida-gap* Calçar sapatos:

– Distinguir o sapato direito do esquerdo – corte um autcolocante ao meio e coloque a parte esquerda por dentro do sapato esquerdo e a parte direita por dentro do sapato direito. Assim, a criança terá apenas de juntar as peças tipo puzzle e eles ficarão correctamente posicionados [ver imagem seguinte]

– Se o seu filho tem dificuldades em “abrir” o sapato de forma a consiga colocar o pé lá dentro, desenhe uma cara na parte de dentro do sapato (na “língua”) [Ver imagem que se segue]. Relembre-o que tem que ver a cara toda, incluindo a boca, antes de colocar o pé.

– Desenhe dois dedos, por dentro do sapato de cada lado, para dar uma pista visual sobre onde colocar as mãos.

collage

* Atar os atacadores:

– Esta é uma das tarefas mais complexas. São necessárias competências de motricidade fina, coordenação oculomotora, boa percepção visual, entre outras. Aqui fica um vídeo que demonstra como simplificar esta tarefa:

São diversos os motivos que podem estar a impedir o seu filho de apresentar um desempenho adequado nesta actividade da vida diária ou noutras. Se tem dúvidas sobre o desempenho do seu filho nas AVDs contacte um terapeuta ocupacional. Este poderá indicar-lhe estratégias simples e adaptações da actividade que poderão fazer toda a diferença – Contacte-nos!


 Por: Joana Emauz Madruga | Terapeuta Ocupacional

Fonte: When Do Kids Learn to Dress Themselves?: The Developmental Progression of Self-Dressing Skills | “Get Dressed!” How to modify your child’s dressing routine

1 Response to ““Ainda não estás pronto?!” – Adapte a rotina do vestir e reduza o stress”

  • SABRINA SOUZA LIMAAbril 11, 2019 at 11:34 pm Responder

    Obrigada pelas orientações!

Leave a Comment

Partilhe :)